Revista Magnum 130  nas bancas Edição 125 online Edição Especial - Ed. 57 - Assine Magnum Todas edições-apresentação-demo Especial 55 online RM - Facebook

É com prazer que apresentamos a revista MAGNUM!

MAGNUM é uma Revista dedicada ao universo das Armas de Fogo. Aborda Colecionismo, Tiro Esportivo, Munições, Recarga, Balística e Legislação pertinente ao assunto. Além de abordar Arqueiria, Caça, Cutelaria, promover entrevistas com pessoas ligadas a cada um desses setores e cobrir lançamentos de novos produtos - no Brasil e no mundo -, buscando estimular seus Leitores ao trânsito saudável, consciente e responsável através desses temas.

Confira abaixo 5 Edições Completas para Assinantes MAGNUM

Edição Especial - Ed. 45 - Comemorativa 100 anos modelo 1911

blog post image

Editorial

O presente trabalho se constitui de grande importância sob todos os aspectos. Reveste-se de ineditismo, haja vista que, pela primeira vez, os mais variados assuntos que se relacionavam ao tema são agrupados numa só publicação.

Elaborada por LINCOLN TENDLER, reconhecidamente um dos mais respeitados Escritores brasileiros, especializado no campo das armas, munições e tiro, a obra em momento algum deixa de propiciar aprendizado útil e agradável, qualidade que raramente caminham juntas em semelhantes compêndios.

Independentemente do invejável currículo do autor, o trabalho desenvolvido por ele nesta obra não só demonstra um preparo singular, como também excepcionais atributos do escritor inteligente e dinâmico. Inteligente, pelo quão bem soube ordenar e desenvolver o complexo e polêmico tema deste Especial; dinâmico, pela paciência e sacrifício em amealhar, selecionar o extraordinário material de ilustração que sua obra mostra.

Mais que o próprio autor e esta Editora, estão de parabéns os Leitores brasileiros, que passam a ter, graças ao trabalho de Lincoln Tendler, informações sistematizadas de um setor especializado de grande importância, como é o das armas e munições, particularmente aquele que se refere à velha e querida PISTOLA 1911, criada por John Moses Browning.

Cel. PM Iranil dos Santos

Edição Completa
Edição Completa
Assine a Revista Magnum On-Line

Edição 104 - Ano 17 - Novembro/Dezembro 2008

blog post image

Editorial

Assim como acontece com os “guarda-metas” - antigamente conhecidos por goal keepers e hoje chamados de Goleiros - na profissão de Policial há pouco lugar para erros, pois sempre haverá alguém, a posteriori, a “meter o pau” na atuação desses Profissionais, principalmente os que ignoram os meandros técnicos que norteiam o trabalho deles.

Assim, é nosso dever lembrar, primeiramente, de uma quadrinha muito válida em horas como essas: “das coisas que me recordo/há uma que me entristece:/quando acerto ninguém lembra/quando erro ninguém esquece”.

Onde ficaram os inúmeros acertos da Polícia? Desse modo, logo após o início do incidente envolvendo os jovens de Santo André (grande São Paulo, SP); e praticamente em concomitância a um enfrentamento entre Polícias aqui neste Estado, em função de sempre negada entrevista com o Governador visando necessárias melhorias salariais, surgiram os “bosquejadores de plantão” tentando explicar, com nomenclatura errônea e absoluto despreparo quanto aos assuntos em pauta, sequências nas quais os menos citados foram, efetivamente, os responsáveis pela tragédia final de uma situação de reféns.

Ninguém duvide que ingerências externas baseadas numa tentativa de “ficar bem” acabaram por desalinhar o trem da Inteligência, dando lugar a conjeturas que não passariam pelo mínimo exercício da Lógica. A embasar tal assertiva, observe as seguintes considerações: O governo de São Paulo - incapaz de reconhecer situações nas quais a alternativa letal deve ser considerada - sempre acha estar fazendo o melhor quando pede (ou ordena?) que uma ação dessas se prolongue até a exaustão (ou que deixe de ser notícia) e torce para que a opinião pública não venha a crucificá-lo no day after. Foi assim no episódio do Carandiru e em tantos outros onde “vilões politicamente incorretos” foram elencados da noite para o dia.

Edição Completa
Edição Completa
Assine a Revista Magnum On-Line

Edição 57 - Ano 10 - Março/Abril 1998

blog post image

Editorial

Duas verdades e uma certeza

O dito popular “ano-novo vida nova” não pode ser encarado como verdadeiro no segmento brasileiro de armas e munições.

Não obstante, a nova legislação brasileira de controle das armas de fogo pretensamente deve ter sido feita para atingir todos os segmentos da população, porém verifica-se que ela apenas restringiu e/ou retirou direitos de cidadão honestos. Para comprovação disso basta sabermos que o número de homicídios na Grande São Paulo, n último carnaval, aumentou mais de 30% em relação a igual período do ano anterior.

Edição Completa
Edição Completa
Assine a Revista Magnum On-Line

Edição 38 - Ano7 - Abril/Maio 1994

blog post image

Editorial

Você quer isto?
Vamos desarmar o Brasil.


No início de 1992 intensa campanha publicitária do governo do estado de São Paulo ‘inundou” ruas a avenidas das principais cidades com “outdoors”: e como o acima; as delegacias de polícia com cartazes similares e, em paralelo, se aumentaram as taxas relativas ao registro e obtenção do porte de armas de fogo, tudo demagogicamente objetivando desarmar o cidadão honesto e trabalhador, ao invés dos marginais.

Aqui em São Paulo a coisa toda “acabou numa gigantesca pizza” e a violência urbana continuou, em 1993 o estado de São Paulo tendo (atenção!) registrado o maior índice de aumento da criminalidade de sua história, em termos percentuais em relação ao total de habitantes, segundo dados da própria secretaria estadual de segurança pública, exatamente divulgado pelos diários e telejornais.

Edição Completa
Edição Completa
Assine a Revista Magnum On-Line

Edição 26 - Ano 5 - Novembro/Dezembro 1991

blog post image

Editorial

A lição Argentina

O advento pioneiro e o grande sucesso da feira Argentina Armas 92 (veja reportagem nessa edição), a primeira mostra internacional de Armas & Munições do continente, nos induz a sérias reflexões do porque algo similar está longe de ocorrer no Brasil, o que é – sem minha dúvida – uma imensa pena.

Refletindo, a primeira conclusão a que chegamos é que – mais uma vez – a cúpula básica das autoridades do passado, as quais cercearam de todas as formas possíveis o direito da população às Armas & Munições. A segunda constatação é que essa repreensão leva mesmo o Brasil a um caminho de contrabando no segmento, o que não é benéfico para ninguém, muito menos para o poder constituído.

Após contatadas essas reflexões, ainda nos dias de cobertura da feira Armas 91, a equipe Magnum partiu para a obtenção de informações que mostrassem a seus leitores e autoridades brasileiras como os fatos relativos a maior liberação de Armas & Munições na Argentina se passaram. Antes, porém, é conveniente um panorama específico do país – irmão.

Edição Completa
Edição Completa
Assine a Revista Magnum On-Line